Namoro infeliz

Olá tenho 38 anos e sou casada há 20 anos, há 04 meses conheci um rapaz pela internet, ele também é casado. Conclusão: encontramo-nos, saímos, e nos apaixonamos perdidamente um pelo outro. Mas eu tenho 03 filhos e fiz laqueadura, ele não tem filhos, e apesar de ter um relacionamento conturbado e infeliz com a esposa, sonha muito em ter filhos, e isso me perturba demais. <br /> Eu por ... comhqx.info » Relacionamentos e namoro » Sinais de um casamento infeliz - top 17 sinais sutis para ver Sinais de um casamento infeliz - top 17 sinais sutis para ver Pode ser difícil de aprender como saber se você está em um casamento infeliz, especialmente se você tem sido em seu casamento por um tempo muito longo. Acácio e Cacinho - Namoro Infeliz (Letra e música para ouvir) - Namorei uma pretinha / A filha do Serafim / Eu gostava muito dela / E ela muito de mim / Fui passear em sua casa / Nós ficamos meio assim / Me trouxeram um Suportar um relacionamento infeliz é algo muito complicado. Assim, se não prestamos atenção no que está acontecendo, podemos ver surgir emoções que nos impedirão de aproveitar a vida e o amor como se supõe que ambos devam ser aproveitados. Em suma, há atitudes e sentimentos que surgem quando o amor está acabando ou, quando por alguma razão, estamos em um relacionamento infeliz. Frases e pensamentos de Casamento Infeliz. Frases, mensagens, textos e poemas Casamento Infeliz no Pensador (página 13) Olá já postei aqui anteriormente, e bem estou bem infeliz no meu atual relacionamento ambos já passamos por muitas coisas nesses 8 meses de namoro com as cagadas dele e tudo mais, mas ultimamente de um tempo pra cá ando bem aflorada ciumenta entre outras coisas não me sinto mais a mesma de antes e como se eu tivesse mudado da aguá para o vinho nesses 8 meses e sinceramente tem coisas no ... Estou querendo terminar meu namoro, estou infeliz Estou namorando uma pessoa maravilhosa, gentil e que me trata bem, mas nesses 8 meses eu não consegui me apaixonar por ele , eu estou infeliz na relação eu tenho um carinho por ele mas não é amor nem paixão está mais para uma admiração.

Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

2020.09.14 22:51 bloomorte Mesmo gostando muito dela, eu terminei.

Já tem uns dois meses que tomei a decisão de terminar o meu namoro de dois anos. O relacionamento não era uma maravilha, como qualquer um tinha seus altos e baixos, mas ela é linda e assim como eu gosta muito de videogames, passávamos os fins de semana jogando até cansar. O meu maior problema com ela era ciúmes em excesso, da parte dela. Tenham em mente que eu não sou nenhum exemplo de homão da porra não...moro com a minha mãe e meu irmão, não tenho vontade de morar sozinho tão cedo e nem de me casar (o que era um outro problema a parte que tínhamos), portanto eu mesmo não estou isento de ser problemático.
Sobre o namoro, ela fazia eu me sentir um criminoso - mesmo sem nunca ter feito nada de errado. Eu nunca vi uma pessoa tão insegura. Eu não precisava fazer nada para ela acusar que eu tinha interesse em fulana ou ciclana. A exemplo, uma vez a gente saiu junto, apareceu uma menina na fila do bar, ela começou a chorar porque disse que eu tava "secando a menina" e me fez levar ela embora. Outro exemplo é que esse ano comecei em um novo emprego, saí mais tarde por alguns dias e ela logo veio me atacar dizendo que eu tava saindo com alguém do trabalho. Eu não podia interagir com ninguém em rede social, se a gente saía eu tinha medo de olhar pros lados e ter que ficar ouvindo groselha depois. Se eu desse motivos entenderia, mas nunca fiz nada.
Com base em tudo isso, tentei terminar várias vezes, sem êxito porque ela dizia que ia se matar, mandava mensagens de adeus e me deixava maluco com medo de acordar com notícia dela ter tentado alguma besteira. Isso aconteceu uma vez, embora não tenha dado em nada. Tentei falar com a família dela, mas a mãe dela só dizia pra eu não desistir e dizia não ter condições de pagar um psicólogo.
Foi passando o tempo e eu mesmo comecei a me ver infeliz e desgastado. Ela e minha mãe começaram a brigar, minha mãe queria uma coisa e ela outra, mas ninguém se importava com o que eu queria. Teve momentos de constrangimento na família. Eu não queria mais buscá-la nos finais de semana, só queria ficar em paz, sozinho, jogando meus videogames no sofá sem ter que compartilhar meu espaço com ninguém. Isso foi ficando cada vez mais intenso, e ela foi percebendo. Passei a ser mais duro com ela, fui acostumando ela aos poucos de que não tava dando certo, reduzindo a frequência que a gente se via.
Com a pandemia eu vi que seria cruel terminar e deixar ela cheia de merda na cabeça sem poder sair pra lugar algum, ela basicamente passava as semanas esperando pra me ver e poder jogar comigo, já que ela não tinha computador em casa e a família dela é um pouco pobre. Juntei umas peças que tinha de um PC antigo e consegui montar um pra ela jogar em casa. Ela pegou uma parcela do auxílio emergencial e comprou um teclado e mouse, chorou de emoção por estar conseguindo montar um cantinho pra ela. E com o sentimento de ter deixado ela preparada para lidar com o luto, terminei. Ela não ameaçou mais se matar, mas vejo que ainda sofre muito.
Eu sinto saudades as vezes, de muitas coisas. Do cheiro, dos abraços, das brincadeiras.
Mas considerando que eu não me sentia feliz e que eu não consigo me ver casando com ninguém (muito menos com alguém que faça eu me sentir "preso"), achei que a melhor decisão foi deixá-la livre para ser feliz com outra pessoa. Eu vou ficar sozinho e não pretendo me relacionar nunca mais.
Se leu até aqui, obrigado!
submitted by bloomorte to desabafos [link] [comments]


2020.09.01 17:15 May-L Me sinto um LIXO.

Escrevo esse texto tendo a certeza que cairá no esquecimento e será só 1 de vários... Mas vamos lá...
Tenho 20 anos, desempregado, solteiro e sem rumo na vida, a depressão e outro problema mental tomou conta da minha vida por muito tempo e não evolui em nada,
vejo ex-colegas com serviço, casa e família, e eu estagnado exatamente como há 5 anos atras.
Achei que com 18 anos as coisas seriam mais fáceis, mas não mudou nada, sou sozinho além da minha mãe tentando me ajudar, amizades nunca deram certo comigo,
e o namoro acabou quando ela viu que eu precisava de ajuda, me chutou sem mais nem menos.
Fui chutado do exercito por causa da depressão e ai desde essa epóca não fiz mais nada, fiquei sem dinheiro pro tratamento e cai num poço aonde só piorei aonde só me machucava e sempre fui covarde pra acabar com isso.
A depressão já vinha desde de novo, mas nunca fui tratado por acharem bobagem.
Mas sempre que tenho me levantar e arrumar um rumo, não funciona por X fatores,
eu já não sei por aonde começar, emprego não consigo por falta de indicação e experiencia e/ou estudo, e assim o resto não se ajuda por falta de dinheiro.
O pior de tudo isso é você tentar levantar e tomar mais um chute da vida, e nunca mais conseguir se levantar...
Eu me sinto um LIXO, um NINGUÉM, eu não posso pegar e falar "Eu fiz isso" ou "Eu sou isso", eu já não tenho da ONDE achar forças pra levantar...
Estou me dando esses 4 últimos meses do ano para pelo menos ter UMA CONQUISTA que eu me orgulhe... Se não... Não acho justo viver uma vida infeliz...
submitted by May-L to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 01:15 TELZERAxX Como saber se você já foi corno por mais que a pessoa negue que nunca te traiu ou te trai??

Sei la algum especialista no caso ??? Rsrs alguém estilo metaforando, ou que já passou por isso, alguém que já saiba quais os sinais que a pessoa dê, as atitudes delas... Já namorei 3 vezes, na primeira vez que terminei a mina me amava e tal, dizia que era pra sempre que iria me amar, e do nada depois de tempos disse que queria um tempo, que estava confusa da vida, e que era melhor a gente dar um tempo e ser apenas amigos (pra alguém que me amava tanto como namorado e depois me ver só como amigo é estranho) disse também que ela achava que tinha nascido pra viver sosinha, que ela não gostava de mais ninguém (tudo isso ela dizia pra gente terminar). Falou milhares e milhares de coisas de o quanto ela queria viver totalmente só... Aceitei numa boa, terminamos... Quando menos esperei ela apareceu nas redes sociais com o seu tal "tempo" kkkk eu ficava tipo "ué vivia dizendo que queria viver sosinha?" E praticamente Depois de tudo isso resolvi dar uma chance ao amor novamente depois de ter quebrado a cara.... A gente já se conhecia a anos já tinha ficado em alguns momentos e chagamos a uma conclusão de darmos uma chance ao amor... Ao namoro. Namoramos foi tudo belo, tudo maravilhoso, com mil promessas com várias juras de amor milhares de eu te amo ... Éramos um grude só... (Sem contar que no meio desse namoro sempre aparecia de costume assim como todo namoro aquele infeliz que ainda não superou ela e ficava direto chamando ela no PV) O tal amigo rsrs "hj ele é só um amigo amor" Enfim a história foi por incrível que pareça a mesma... Chegou pra mim e praticamente disse quase as mesmas coisas que no meu primeiro namoro disseram. Eu fiquei em choque pq provavelmente eu ia sentir na pele pela segunda vez, só que dessa vez eu já saberia o fim disso (seria trocado por outro). E dessa vez eu fui questionando tudo, perguntando se ela iria me trocar.. sim, eu fui direto kk pq eu já entrei em desespero... A primeira vez eu não sabia o fim, agora imagine na segunda vez já sabendo o provável fim?? Pois é. E o pior que ela sempre nega não ter ninguém na vida dela, nega que nunca iria me trocar... Hj em dia a gente já nem se fala tanto, mas ela vive postando indireta pra um certo alguém, posta prints de conversa de um certo alguém dando em cima dela, posta várias coisas sobre amor, e quando resolvo sempre questionar ela sempre nega até a morte... Alguém pode me explicar se devo confiar nela ou na minha intuição pela experiência do primeiro namoro ??? Eu quero por um fim nisso d saber a verdade se fui ou não trocado...
submitted by TELZERAxX to desabafos [link] [comments]


2020.08.26 17:59 ItsmeMario98 Preciso de ajuda pra entender o que ta acontecendo, por favor

Então galera, é o seguinte:
Há um pouquinho mais de um mês, eu e minha ex terminamos. Ela já tinha me prevenido sobre isso, disse que estava infeliz, que estava me vendo como melhor amigo e não como namorado mas que preferia continuar comigo infeliz do que terminar e me ver sumir da vida dela e, um mês atrás terminamos as coisas oficialmente. Eu estou destruído e ainda me recuperando, nunca pensei que era possível sentir uma dor tão intensa como essa. Nós decidimos continuar amigos, eu por ainda ter esperanças e ela por que diz que gosta muito de mim e pensar que imaginar eu saindo da vida dela seria horrível pra ela. Bom, o fato é que ela já esta apaixonada por outro e quando descobri tive uma crise de ansiedade terrível. O problema é que, nos primeiros dias depois do término, a gente mal se falava direito, era simplesmente bom dia e boa tarde e eu sabia que era porque ela estava feliz e entretida conversando com o outro. Sim, eu sei, que situação humilhante e porque eu me submeteria a isso? enfim, nem eu sei a resposta. O problema é que ultimamente nos aproximamos muito, não no sentido amoroso, como amigos mesmo. As vezes ela fala sobre nosso namoro, características, coisas que aconteceram, ela diz que eu deixei-a mal acostumada para homens e que vai ser difícil ela se contentar com pouco agora e encontrar outro (se bem que ela já achou outro?). Recentemente ela, do nada, perguntou se eu queria ver fotos dela (sim, esse tipo mesmo que você está pensando), isto era algo comum no nosso namoro mas agora que terminamos não tem mais sentido isso. Ela demonstra fazer muita questão de conversar comigo pois sempre puxa assunto, manda bom dia e inicia conversas. Minha pergunta ta é: Seria isso um teste? Por que ela manteria o ex tão próximo sendo que ela já está apaixonada por outro? Por que me mandar fotos desse tipo depois do término?
Eu estou seriamente considerando parar de falar com ela porque ta me fazendo mal mas este que vos fala é um tremendo covarde que não tem coragem para tal. Enfim, estou perdido.
submitted by ItsmeMario98 to desabafos [link] [comments]


2020.08.08 00:13 cahzinea Sou babaca por convencer minha prima a terminar um namoro que eu arrumei?

Eai luba, editores, e pessoas aleatórias que estão lendo isso, essa história n é minha porem participei dela, e graças ao incentivo dela estou postando aq.
Bem essa história começou no final de 2018, a personagem principal dessa história é Rainara, eu e ela estávamos um dia no meu quarto falando baboseira quando mandei uma mensagem para o meu amigo Carls (que é o meu vizinho,ou seja, consigo ver a janela dele do meu quarto) então pedi pro corno mostrar a cara, até q Rainara que bate bem da cabeça ameaçou tacar um ovo na casa dele, bem parece que isso conquistou o coração de Carls pq ele pediu o número dela.
Bem se passou um ou dois meses n lembro direito e ele pediu ela em namoro por um jogo online, acontece que os pais de Rainara são muito rígidos e não deixam ela namorar, então acabou sendo escondido, eles só se viam quando íamos buscar o irmão de Barls (outra prima nossa) na escola, bem acabou que os pais descobriram e proibiram ela até perdeu o celular por uma semana, bem mesmo assim ela insistiu, eu lembro q no começo todos do grupinho gostavam do casal e tals.
Bem vamos para o primeiro termino deles, bem como moramos juntas ela apareceu aqui e pediu ajuda para terminar com ele pois não estava sentindo mais nada por ele, além dele fazer pressão psicológica para Rainara conversar com os pais e pq ele rebaixava ela, Rainara é uma pessoa insegura e n gosta de ter briga com ninguém, então a parte dela acabou sendo bem calma, porem no meio do termino ele virou um nice guy, falando que a culpa era toda dela, que ela n fazia nada pela relação, que ela nunca iria achar alguém melhor q ele, e soltou uma pérola maravilhosa que foi a frase –“Sua mente tem medo, seu coração me ama, escolha o seu coração”- bem no dia foi isso como eu e Carls estudamos na mesma escola achei que ele estaria muito mal no dia seguinte, porem ele apareceu como se nada tivesse acontecido e de acordo com a minha amiga ele falou pra ela q eles apenas haviam brigado e que já estavam bem. Quando eu cheguei da escola falei isso pra ela, e vamos para o segundo termino, dessa vez foi em chamada de voz enquanto eu estava la só ouvindo, e no meio dessa novo termino eu conheci um novo lado do Carls que nunca havia visto, ele estava praticamente gritando, culpando ela e agindo de maneira estupida, e no final ele exigiu que ele fosse la em casa para terminar cara a cara e que se ela n deixasse ele ir de tarde ele iria de noite no momento que os pais dela estariam em casa, eu acho que essa exigência foi somente pra tentar convencer ela porem n deu certo.
Agora vamos para o ponto principal da história eu ninja como sou descobri que eles haviam voltado DE NOVO e como eu sabia que esse namoro não fazia bem para ela por conta dele ser um babaca, fui conversar e tentar convencer ela a acabar com isso, nesse dia tive uma conversa séria com ela a esse ponto todo mundo do grupinho já sabia q eles tinham voltado e todo mundo foi contra, bem demos avisos mais n forçamos nada, pois a vida é dela, porém ainda ficamos de olho. Umas semanas depois ela me chamou de novo e falou que n aguentava mais a pressão que ele fazia sobre ela (coisa q ele falou que iria mudar), ela me mostrou várias conversas que mostrava o quão toxico e possessivo ele era, a ponto dela não poder falar sobre nenhum amigo, além dele falar que ela n era grande coisa, que se fosse por corpo ele nunca ficaria com ela (sendo q ele nem é lá essas coisas) e falava várias outras coisas que deixavam ela com baixa autoestima, ai eu falei muitas coisas pra ela, que era para terminar pois isso não era saudável e dessa vez ela pediu para eu terminar, ou seja, eu fiz um texto até que calmo para a situação, no começo ele falou que já que era assim ele n ia insistir, porem depois de alguns minutos conversando ele começou a implorar muito. No final ela acabou bloqueando ele porem o Carls foi procurar ela no facebook e no final eles acabaram voltando de novo porem terminaram depois de uma semana, o infeliz ainda foi mandar mensagem para eu pedir para a Rainara desbloquear ele, além de ir na frente da escola dela pra eles conversarem oq n aconteceu. Esses dias ele foi tentar conversar com ela no discord e acabou em block.
Essa é a história e as vezes me sinto um pouco culpada por ter passado o número dela. Vocês acham que eu fui babaca por ter meio que forçado ela a terminar?
submitted by cahzinea to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 17:30 thormito PERDI NO AMOR MAS GANHEI UM LAPRAS

Olá Luba, editores, papelões (ou o que restou deles), animais, plantas e peixes(?) desse canal. Em 2015, eu conheci uma garota, a Carls e foi aquela coisa né... começamos a ficar e dps de 2 meses nos conhecendo melhor começamos a namorar. Até aí tudo bem... Só que o inesperado (na verdade o mais esperado) aconteceu. A mãe dela não aceitou o namoro e como bons exemplos de filhos que somos resolvemos namorar "escondido", ou melhor dizendo, sem permissão da mãe... Foram 9 meses dando aqueles migué pra poder nos ver... Até que, pasmem, no dia 25 de dezembro (sim isso mesmo no natal) a mãe da Carls ficou de boa com a gente e resolveu aceitar nosso namoro. Porém dentro desses 9 meses, a gente brigava bastante e eram brigas por coisas bobas mesmo. Terminamos várias vezes e voltamos várias vezes... Depois foram mais 8 meses de namoro e foi bem de boa até chegar no dia do "EU NÃO BEIJEI NINGUÉM, EU ESTAVA JOGANDO POKEMON GO." Vamos aos detalhes... Nesse dia, meu amigo Forls me ligou pedindo pra ir na casa dele pra ajudar num trabalho de artes (isso já em 2016, com 1 ano e 5 meses de namoro.) Liguei para Carls e avisei que estaria lá. Depois de duas horas ajudando o Forls a pintar uma pirâmide, minha tia me ligou pra eu ir embora pois ela pediu pizza para todos. Então eu me despedi do Forls, abri o Pokemon GO e fui embora jogando (e feliz da vida porque rachei um ovo e veio um fucking Lapras, MEU PRIMEIRO LAPRAS.) Após a saborosa pizza, liguei pra Carls pra dar um boa noite e... Ela me xingou dizendo que eu beijei outra menina na pracinha da cidade e desligou na minha cara. Não entendi nada. Liguei de novo e caiu na caixa postal. Fiquei tão confuso que fui até a casa dela e ela não me atendeu... No outro dia, a mesma coisa. Só me ignorou... Depois de uns dias ela me respondeu no messenger e disse que eu a traí! Eu fiquei mais confuso ainda porque eu nunca a traí e nunca faria isso (e até hoje nunca traí ninguém.) Tentei de tudo para que ela acreditasse em mim e nada. Ela disse que o irmão mais novo dela me viu beijando uma menina naquele dia em que fui a casa do Forls e consegui um Lapras, sendo que eu apenas fui e voltei jogando pokemon. Nem olhava pros lados ao atravessar a rua de tão focado que eu estava em printar o Lapras e enviar pro grupo de jogadores da cidade. Fiquei muito triste porque ela na verdade inventou essa história apenas pra poder terminar comigo pra poder ficar com outro cara. E ela admitiu isso. Depois de 1 mês, ela me mandou mensagem perguntando se eu queria voltar. Olha a cara de pau da Carls... E confesso que a xinguei um pouco depois desse pedido totalmente sem sentido. Obviamente eu não voltei e fiquei mais puto e triste ainda porque nós estudamos juntos por um tempo até ela mudar de sala no ano seguinte. E eu não me sentia nem um pouco confortável em conviver toda manhã com ela lá do meu lado. Pelo menos o bom disso tudo é que ganhei um Lapras 89% iv. Então é isso Lubixxxco, essa foi minha infeliz história que me machucou bastante e que talvez tenha rendido um ótimo conteúdo áudio visual. Obrigado por existir e por ser quem você é, um cara nota 10. Abraços menor que três.
submitted by thormito to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 06:02 harrys23 O chapéu do Jean nunca coube tão bem

Olá luba, editores, gatas e turma que está a ver. Então, essa só uma história de como amor próprio é importante na vida da gente (a história é grande, mas vale a pena, dê uma chance). PS: Tinha 21 anos quando tudo isso aconteceu, hoje tenho 22, isso pode ou não deixar a história mais revoltante. resumo no fim do texto, caso não queria ler tanto.
Eu comecei a namorar a Barls quando entrei na faculdade, foi um namoro com altos e baixos, com alguns meses de namoro eu traí ela por que ainda tinha uma mentalidade infantil e sem maturidade. Ela ficou extremamente magoada comigo e eu realmente me senti arrependido pelo meu erro, ela me perdoou e eu fiquei meses tentando reconquistar a confiança dela.
Com o tempo superamos isso e tudo ficou no passado. Namoramos por 1 ano e alguns meses, ela me pediu em casamento, eu disse não porque eramos somente estagiários e seria complicado casar do nada sem ter nem um real no bolso. Mas depois de uns meses, pedi a mão dela em casamento na praia quando viajava com a família dela (P.S: ela perdeu a aliança no mar na mesma hora ¬¬).
Depois de completar 2 anos de namoro, investindo a metade dos nossos 2 salários de estagiários por mês, casamos. Foi ótimo, eu me atrasei pra chegar no casamento, meu avô que nos casou, a festa de casamento foi no McDonald, só coisa chique de um casamento de estagiários kkkk. Conseguimos um apartamento que nossos salários conseguissem pagar o aluguel, com o dinheiro investido conseguimos mobiliar a casa (junto com umas ajudas das nossas famílias)... Por 3 semanas eu chegava em casa me sentindo realizado.
Nota-se que eu disse 3 semanas. Após 3 semanas de casados, um amigo nosso (Arls) da faculdade nos chamou pra uma festa na casa dele pois os pais dele tinham viajado e eles liberaram pra ter uma festa. (P.S: Arls era meu melhor amigo, considerava ele meu irmão) Pra encurtar a história, eu vi Arls e Barls se beijando na piscina depois da festa.
Confrontei os dois, eles assumiram ter sentimentos um pelo outro desde que se conheceram mas que tinha sido a primeira vez que tinha ocorrido isso (se pegarem). Ela começou a desmaiar por ter problemas de ansiedade, quando acordava falava pra eu ir embora e que não queria me ver, e desmaiava de novo. Ela desmaiou mais umas 3x dizendo a mesma coisa. eu deixei ela com o Arls no quarto e disse pra ele que se ela acordasse era pra dizer que eu fui pra casa, mas que qualquer coisa tava do lado de fora. Passei a noite acordado, chorando.
No dia seguinte, ainda na casa de Arls, sentei pra conversar com ela, disse que a perdoava, mas que precisava saber se ela ainda iria querer continuar juntos (já que sente algo por Arls) e que, se fosse continuar, ela teria que ganhar minha confiança do zero, como eu tive que fazer e queria essa resposta até o final do dia. Fomos pra casa. No fim do dia ela pediu pra abrir a relação pra poder continuar ficando com Arls, e que só responderia se queria continuar comigo depois que eu respondesse sobre abrir a relação. Eu concordei em abrir a relação, ela disse "claro que eu vou continuar com você, mas se você não tivesse aberto a relação eu iria pedir um tempo".
Não, essa história não acaba aqui (JEZAS), ela ficava com Arls depois da faculdade no caminho pro trabalho dela, fins de semana e tals. quando voltávamos pra casa juntos depois do trabalho, ela ficava no celular conversando com ele, "a saudade dele é maior que a sua porque você mora comigo" ela dizia quando eu pedia atenção e tudo mais. Depois de 2 semanas de relacionamento aberto, ela pediu pra virar poliamor (queria namorar com ele enquanto casada comigo) porque se descobriu poligâmica. Eu não queria desaprovar quem ela realmente era, não queria deixar ela infeliz porque ela era (pra mim) o amor da minha vida, minha esposa e eu amava ela.
Eu entrei numa depressão fodida, só comia quando não aguentava mais de fome porque tinha medo de pegar a faca e me matar (como quase aconteceu uma vez nesse meio tempo). Nós não conversávamos direito, não tinha mais afeto, não tinha mais carinho... Ela começou a ir cada vez mais com frequência pra casa dele, ficar comigo só um ou dois dias e depois ficar com ele por mais tempo.
Eu pedia atenção, explicava pra ela como me sentia, pra ver se ela nota que seu marido queria atenção pelo menos. Um dia, ela sentou comigo e terminou a relação, com o motivo de que a relação estava toxica pra ela porque eu pesava o emocional dela.
A história ainda não acabou, porque não basta ser corno, tem que ser trouxa kkkk. Ela terminou mas pediu pra que ainda morássemos juntos, pra fingir que ainda estávamos casados para nossas famílias pra não perder a ajuda deles (eles ajudavam pagando nossas faculdades alguns meses). Eu aceitei com medo de não ser aceito pela minha família (que eram contra o casamento desde sempre).
Passei por muita coisa que, quando conto, meus amigos ainda querem me bater por ter passado por isso. Eu dormia só dormia no sofá e ela dormia na cama com ele (cama dada de presente por meus pais), ela ia "tomar banho" demorado junto com ele enquanto eu estava na sala tendo que aumentar o som da TV (deu pra entender né?), tive que ficar 1h no salão de jogos do prédio porque ela queria "um momento a sós com ele"... Enfim.
A casa que eu chegava e me sentia realizado, era uma prisão de tristeza que eu mesmo criei. Alguns amigos me tiravam de casa porque vivia sozinho e depressivo, eu comecei a beber muito pra não pensar em me matar, fumar muito pra controlar a ansiedade. Até depois de 5 meses nessa situação, meus amigos me encorajaram a sair de lá e contar aos meus pais.
Contei pra Barls que queria sair de lá e contar para meus pais, Ela pediu que eu contasse que terminamos porque eu comecei a beber e fumar e por isso não tava dando certo pra ela (porque foi o que ela contou para os pais dela). Pediu pra que ela ficasse com as coisas e o apartamento, e eu concordei em deixar tudo pra ela porque só queria paz.
Contei TUDO para meus pais, morrendo de medo de ouvir um "triste, agora se vira". Eles me acolheram em casa, buscaram minhas coisas porque não queriam que eu voltasse pra lá, tentaram ouvir o lado da Barls (que não quis conversar com eles), me colocaram em terapia e num psiquiatra.
Dias depois que saí de lá, Barls me chama de manipulador, mentiroso e que fiz todo mundo achar que ela é a vilã. chegou a dizer "não tem como qualquer pessoa ter qualquer tipo de relacionamento com você" (e ouvir isso de quem você ainda ama é algo que marca bastante). Tudo porque nossos amigos em comum ficaram do meu lado, mesmo dando a ela a chance de contar o lado dela da história ela sempre desviava do assunto ou nunca falava nada.
Hoje em dia ainda to no processo de divorcio, não tenho contato com ela a não ser pra falar do divorcio. Ainda tenho problemas com autoestima e depressão, mas sei que 90% disso que passei não teria acontecido se eu tivesse tido amor próprio. Não me culpo por ela ter me traído, nem nada, apenas me culpo por não ter amor próprio o suficiente pra dizer não a ela e pensar no meu bem estar emocional pra ter deixado essa situação mais cedo.
É isso luba, minha história é revoltante, eu sei, provavelmente vou receber mensagem dela porque ela também te acompanha (se ela encher o saco eu bloqueio e foda-se). Mas queria compartilhar minha história pro pessoal ver como amor próprio pode salvar sua sanidade. Beijo lubisco <3
"Caraca que história grande pra caralho, num vou ler": Fui corno, abri a relação pra ela ficar com o cara, ela pediu pra poder namorar com ele enquanto casada comigo, terminou comigo depois, pediu pra fingirmos que estávamos juntos pra nossas famílias e quando saí de lá, eu sou o errado por contar essa história.
submitted by harrys23 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 05:41 duartejoaov Gratidão Profunda de um Adolescente.

Então, eu vejo muitos posts reclamando por aqui e tal, e sinto falta de ver coisas positivas também, portanto vou deixar minha experiência com a mudança de vida que tive.
Eu tenho 17 anos atualmente, e vocês não tem noção do quanto minha vida mudou em 2 anos ! Vou resumir bastante a história, mas se eu fosse contar tudo ficaria aqui quase 1h.
Para vocês entenderem a história, aos 15 anos em abril de 2018 aproximadamente, eu tinha uma melhor amiga que era muito apegado, e até meio apaixonado. Em abril ela começou a namorar um garoto e eu estava ficando meio triste cm isso e tal, por tanto decidi me afastar. No início tava sendo meio difícil, eu conversava com ela todos os dias e fazia falta. 1 mês depois tomei uma decisão, eu era um garoto que jogava muito, ficava 24h no Pc jogando LoL, parei pra refletir uma noite e vi que tava infeliz com a minha vida, eu não tava vivendo o que eu queria, parei pra analisar o que eu tinha que mudar, e decidi largar os jogos, vendi meu PC no dia seguinte e nunca mais joguei.
Essa decisão foi o ponta pé inicial, a partir dali minha vida estava direcionada a mudar. Eu estabeleci 3 metas de coisas que eu queria mudar na minha vida, que eram 1- Arrumar um emprego 2- Conhecer pessoas novas 3- Melhorar como pessoa, minha personalidade em geral O ano acabou de começar 2019: Comecei do início, indo atrás do emprego, todo dia de manhã entregava currículo online. Após 6 longos meses consegui meu 1° emprego, nessa época eu já não estava mais triste por ter cortado a amizade, não conversamos mais e eu não sentia falta, enfim, consegui o emprego em junho do ano passado, fiquei feliz pra caralho... Comecei a ver as mudanças surgindo. Fiz umas amizades muito boas nesse emprego, me ajudaram a evoluir, eu tinha que acordar bem cedo e carregar caixas, era cansativo mas mesmo assim era grato por aquilo e pelo o que me proporcionou.
Após 7 meses nesse meu emprego, um colega meu do trabalho falou de um concurso público que iria ter para trabalhar na empresa ao lado, que era a Intelbras, era uma vaga para jovem aprendiz, de 14 a 24 anos, pensei então porque não participar, sai do emprego e fui direto na empresa me candidatar para a prova. 1 semana depois fui fazer a prova, não tinha nem estudado direito, mas estava confiante. Após receber o resultado da prova descubro que passei na pontuação mínima que era 14/20 questões, sinceramente eu não sabia nenhuma de matemática, mas as de português eu sabia 9, então as outras 5 foi só no chute (kkk). Fiquei feliz pra caramba, porém tinha a entrevista para fazer ainda, e eram cerca de 500 jovens que iam participar para 60 vagas. Chegando o dia da entrevista, eu estava confiante, não sei porque, mas tinha a sensação de que tudo ia ocorrer bem, e foi dito e feito, a entrevista era em grupo e me destaquei muito bem, no mesmo dia soube que fui um dos aprovados. Eu estava até meio em dúvida sobre mudar ou não de empresa, pois eu tinha bastante amigos na empresa que eu trabalhava e ia ser difícil me afastar, porém eu sabia o que era o certo a fazer, aceitei a proposta, isso foi essencial pra minha mudança, vocês vão saber o porquê.
Em fevereiro desse ano eu comecei na empresa, confesso que estava meio inseguro, mas logo no 1° dia fiz amizade com um cara muito gente boa chamado Marcos. O Marcos era aquele tipo de amigo que te passa a "visão" de tudo, ele era um cara boa pinta e conseguis se dá bem com qualquer um, inclusive com as mulheres. Estava gostando muito do trabalho, era simples e não exigia muito esforço, além de ter um salário bom. Por ser um cargo de jovem aprendiz eu fazia curso no Senai, com vários adolescentes, e esse meu amigo Marcos estudava lá, portanto ele conhecia quase todo mundo, por eu andar com ele fui conhecendo algumas pessoas também. Um certo dia ele me apresentou a Lívia, que era uma garota muito linda mesmo, eu nunca fui aquele menino pegador, fiquei com poucas gurias, mas eu não me achava feio, nem muito bonito, porém tenho um papo massa, consigo desenrolar bem. Eu e essa Lívia começamos a conversar, porém conversamos por 1 semana e depois paramos de conversar.
Chegou o carnaval desse ano, eu nunca tinha pulado um carnaval, mas achei que esse ano merecesse por estar acontecendo muitas coisas boas, então eu fui. Resumidamente meu carnaval foi muito massa, eu conheci muita gente e aproveitei bastante, mesmo não tendo ficado com 1 guria só KKKKKK. Nesse carnaval conheci o Fidelis, que por coincidência morava aqui perto de casa, então decidimos ir pra casa dele beber e trocar uma ideia depois do carnaval, foi eu e uns amigos nosso, esse dia foi importante pois qnd eu cheguei em casa parei pra refletir e vi o quanto minha vida tinha mudado. Eu havia conseguido um bom emprego, consegui conhecer pessoas novas, mudei meu ciclo de amizade, me afastei de amizades que eu considerava negativas.
Dali pra frente eu sabia que tava cada dia mais perto de ter a vida que eu queria, eu tava vendo resultados das minhas atitudes e percebendo as mudanças.
Pulando pra mês passado, eu voltei a falar com a Lívia, e ficamos bem íntimos, me identifiquei muito com ela e tal, me parecia algo meio distante ainda ter algo com ela, mas mesmo assim tentei. Depois de uma semana mais ou menos decidi mandar a real pra ela, falei que achei ela uma garota muita firmeza e parceira, e que ela era engraçada e pá, e perguntei se ela tava ficando com alguém, logo em seguida ela respondeu que me achava altos guri tbm e pá e que não tava ficando com ninguém, porém isso foi d madrugada e no outro dia mudamos de assunto. A princípio minha idéia era marcar algo com ela pós quarentena, então continuamos conversando normalmente. Semana passada ela começou a dar algumas indiretas pra mim, como se quisesse ficar comigo, confesso q fiquei bem feliz, agora estamos bem próximos, já marcamos de sair e tenho certeza que vamos ficar pq ela já falou que quer. Não sei como vai ser qnd sairmos, vou só ter fé e ver no que dá, talvez eu volte pra contar como foi kkkk.
No mês passado aquela melhor amiga que eu tinha veio falar comigo, ela já tinha terminado o namoro há um tempinho, porém eu realmente nem sabia dela. Começamos a conversar e expliquei o pq tinha me afastado, além disso ela falou também que eu virei outra pessoa, que eu tinha mudado de mais para melhor e que ela tava orgulhosa de mim, pela pessoa que eu me tornei. As vezes ainda conversamos mas não sinto nada por ela, mas considero uma pessoa especial pois me ajudou a mudar.
Chegamos no dia de hoje, sinceramente 2 anos atrás eu não tinha noção do quanto minha vida ia mudar, tive muita fé e fui atrás do que queria, nunca me acomodava. Hoje recebi uma notícia muito mas muito boa mesmo, não vou comentar porque é algo que quero deixar no sigilo por enquanto, mas isso vai me abrir muitas portas na minha vida e sou extremamente grato.
A minha mensagem final pra vocês é pra vocês não aceitarem ter uma vida que não se orgulhem, a nossa vida é uma experiência única, portanto vivam o sonho de vocês, vivam o extraordinário ! Não se acomodem em uma vida que não se orgulhem, procure ir atrás de mudar, de evoluir, de conhecer coisas novas, garanto que vai ser a melhor atitude que vocês vão tomar na vida toda, e vão poder vivenciar uma experiência única de poder olhar pra trás e ver toda a tua trajetória e se orgulhar por tudo o que vivenciou. Cada pequena decisão que tomamos influência o nosso futuro, e tudo depende só de nós mesmos, de nosso pensamento e das nossas atitudes, há 2 anos atrás eu não achava que era capaz de conquistar tudo o que eu consegui, hoje estou vivenciando isso.
Sou muito grato por tudo o que aconteceu, porém não estou satisfeito ainda, e não irei parar até ter a vida que eu imaginei.
Hoje posso dizer que aquela minha lista com 3 coisas está completa, e sinto uma paz profunda por isso.
Enfim acho que é isso, perdão pelo texto longo, mas espero que ajude algum de vocês, ainda mais na fase da adolescência que é algo difícil, talvez eu conte outras experiências que tive futuramente !
Gratidão pela atenção e muita fé na mudança !
submitted by duartejoaov to desabafos [link] [comments]


2020.06.10 18:14 elpistolitoo Olá Luba, editoras, gatas, turma que está assistindo e tia Carminha. Sou de Salvador, então sinta-se à vontade para fazer o sotaque.

Aquele que não sabe ficar calado
Bom, ano passado comecei a gostar de uma das minhas melhores amigas, vamos chama-la de Carls. Contei pra uma amiga minha (Farls(?), e como não queríamos que a Carls ouvisse, ela começou a fazer uma espécie de birra porque queria saber do que estávamos falando (Essa mania dela me irrita, mas ao mesmo tempo eu acho fofo). Então na hora do recreio a Farls contou para a Carls (com minha autorização, com certeza eu tava bêbade) que não se pronunciou sobre o assunto.
Até que um dia na aula, eu contei uma piada extremamente sem graça e um garoto insuportável que fica no nosso pé pediu para repetir porque ele não havia entendido. Mas aí a gente (eu e a Carls) falou ao mesmo tempo. Por alguma razão o infeliz disse a seguinte frase: "Vocês duas deveriam namorar". Eu fiquei morrendo de vergonha sem saber onde enfiar a cara.
Recentemente ela me mandou mensagem dizendo que gosta de mim, e como eu não sabia o que responder mandei um vídeo do Goularte que era meio que um pedido de namoro(?) e ela respondeu com "blz". Como eu sou burre e estava completamente euforicu não perguntei o que ela queira dizer com aquilo e agora estou com vergonha...
Bom,é isso beijos Lubixco <=30
submitted by elpistolitoo to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 01:07 sadyca Exposed no ex que me passou HPV

Oi lubisco, editores, gatas, papelotes mortos, convidados (se tiver) e turma que está a ver. Bom, essa história não é algo que aconteceu, é algo que quero muito fazer mas primeiro vamos de contexto: Estava eu lá com meus míseros 15(?) anos e ficando com um carinha que eu achava muito atraente, que ele era um lixo humano todos a minha volta já sabiam mas eu era apaixonada por ele, meio que obcecada... enfim, começamos a ter um lance sério porém nunca foi titulado como 'namoro', apenas na minha cabeça ingênua. Ele vivia me falando das suas experiências amorosas/sexuais inclusive com uma "amiga" minha (história pra outro dia). Oq me deixava puta e um tanto descompensada é que ele meio que falava valorizando as meninas que "deram a raba" pra ele e sempre me deixando de segunda opção por não fazer isso por ele, aí vem o erro, eu era virgem, perdi minha virgindade com ele, sem proteção pq tomava anticoncepcional e ele "detestava peesevativo" ¬¬ Burra e inexperiente que era, só deixei ele me guiando nessa minha descoberta sexual, oq eu não sabia é que ele ainda mantinha relações sexuais com outras garotas, oq me causou muitos problemas, por exemplo, A PORRA DE UMA DST!!
No aniversário dele eu tive a brilhante ideia de expor tudo, de forma anônima numa página do Facebook que serve para mandar recados, indiretas e declarações de amor tudo oq ele me causou, o como o relacionamento que tive com ele, a obcessao, como foi totalmente prejudicial pra mim, pq infelizmente ele ainda é visto como um galã...
Minha pergunta é: Seria babaca se eu mandasse o recado no "Correio Anônimo" (nome fictício) o seguinte "Queria desejar um feliz aniversário para Carls Varls, muita prosperidade e saúde para essa sua vida infeliz. E para todas as meninas que já tiveram algum tipo de relacionamento com esse cara, eu desejo uma visita ao ginecologista e um teste de HIV, e dsts afins, para ver se está tudo certo com sua saúde :)"?
View Poll
submitted by sadyca to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 23:20 shallow8 Iludido aos 13 anos

Ola pessoas, lubisco, papelões, mãe e todo resto que eu esqueci. Eu vou contar como eu fui iludido por uma garota de 11 anos. Eu sempre fui muito carente (muito msm) garde isso, ent tá, em um dia terrivel terrivel eu fui para a feira daqui da minha cidade pra cuidar do filho do meu tio, já que ele trabalhava lá, e ent eu fui dar uma volta com a criança já estava de noite, eu fiquei o dia lá na feira, devio ter ido mais cedo, mas ok dando a volta eu encontro a amiga da minha melhor e unica amigo. Ela gava com a irmã dela e a infeliz kk, o melhor é q o menino me avoso pois na hr que ela foi passar a mão nele ele disparo a chorar(confie em bebes), ent eu o levei pra mãe dele, e fiquei por lá. Passa um tempo a amiga da minha melhor vem me contaf que aquela infeliz queria ficar cmg, ok eu falei com minha tia e ela deixo eu ir falar com a garota kkkk, eu fui lá apressado pois já tinha visto ela antes e ela era muito linda, ok eu falei pra ela q n dava p fzr nd já q eu tava muito ocupado por causa da crinça, ent mos trocamos o face. Pq eu so sonso dms pra decorar meu numero. E ent mos ficamos fld pelo face, agé q nos combinamos de ficar na feira, até aquele momento agente era namorados kkk (pelo menos foi oq ela me disse) e ent blz nos fomos com nossos amigos e tal. Tres dias dps ela me pediu um tempo pq tava passando por dificuldades, ok passo dois dias e nos voltamos kkkk e dps de 2 dias ela veio com a historia de que a irma dela ia levar ela pra goiania se ela n terminasse cmg(ela ñ tinha irmã) e lembra q eu disse q so muito carente int, fiquei muito mau como se aqula1 semana de namoro tivesse valido por anos mas eu superei facil já q aconteceu coisas piores ent falei fds e bloqueiei ela dps dela me dizer q tava namorando com um cara de 18 anos logo dps de terminar cmg. Em fim só lembrei dessa histório de postar um video do nosso bj no wtzp, mas apaguei logo em seguido pq vi q eu tava sendo otario, mas um amigo meu q é popular baixo e posto no status, e ai ela veio tirar satisfação eu expliquei pra ela e taquei o fds, bloquiei ela e vim aqui contar essa historio super emocionante. Divulga ai lubinha meu canal é shallowrian d
submitted by shallow8 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.05.25 05:32 mgmb06 Provavelmente vou terminar

Namoro há 3 anos, em fevereiro pedi um tempo, estava muito confuso quanto ao meu relacionamento, eu cresci e mudei, namoro com ela desde meus 17 anos, hoje com 20 os objetivos e a minha visão mudaram. Decidi dar mais uma chance, porém continuo infeliz, passo noites e dias deitado me remoendo por causa de um relacionamento q eu não quero terminar, mas que está fazendo muito mal pra mim. Agora com essa quarentena a situação fica pior, nem ao menos consigo ir na casa dela, provavelmente vou ter que terminar com uma ligação, isso me doe muito, muito mesmo, mas se eu não fazer nada eu continuarei com essa dor, só q por tempo indeterminado.
submitted by mgmb06 to desabafos [link] [comments]


2020.04.27 01:55 picanhaeater Fui no psiquiatra e foi a melhor decisão que já tomei

Uns meses atrás eu fiz aqui vários posts depressivos e e um tanto desesperadores falando sobre como eu me sentia horrível. Passei o ano passado inteiro depressivo; me sentia mal por ser quem eu era, minha auto-estima estava baixíssima - o que, inclusive, me fez desenvolver uma certa fobia social que me atrapalhou enormemente - e me sentia totalmente infeliz e solitário na maior parte dos meus momentos livres. Nessa época estava fazendo cursinho (foi meu primeiro e único ano) e, apesar da extrema frustração de não estar na faculdade, eu não tinha motivos muito concretos para me sentir tão mal quanto eu me sentia, apesar de não perceber isso na época.
Em dezembro eu terminei um namoro bem curto (3 meses) - e que, sinceramente, se não fosse pela minha fragilidade emocional, jamais teria acontecido -, o que me jogou no fundo do poço. Passei a maior parte dos meus dias de dezembro a fevereiro pensando merda sobre mim e sobre a minha vida, odiando todo dia a pessoa que eu era. Não conseguia ver nenhuma perspectiva de melhora, para mim eu era uma pessoa bosta e continuaria sendo uma pessoa bosta e infeliz.
Nesse período eu comecei a ter pensamentos suicidas e, devido a isso, após resistir e achar desnecessário durante meses, eu marquei consulta com um psiquiatra que um amigo me indicou. No final de janeiro ele me diagnosticou com depressão e ansiedade e me indicou um antidepressivo da classe dos inibidores seletivos da receptação da serotonina (ISRS) chamado oxalato de escitalopram, que eu comecei a tomar assim que saí do consultório.
Em uma semana tomando o remédio eu já senti uma melhora enorme no meu humor: meus pensamentos negativos e minha ansiedade diminuíram notoriamente e, pela primeira vez em muito tempo, eu conseguia ter algum tipo de controle sobre eles. Além disso, eu descobri que tinha passado na federal, o que obviamente foi importante pra minha auto-estima.
Esse é meu terceiro mês tomando o escitalopram e, desde então, minha auto-estima só tem aumentado (ao ponto de hoje considerar que minha auto-estima é bem alta) e minha fobia social desapareceu totalmente, o que me permitiu fazer muitas amizades novas e preenchedoras e me tornou uma pessoa bem extrovertida e com considerável facilidade em lidar com situações sociais. Entrar na faculdade e entrosar com a galera do meu curso também foi extremamente fácil e recompensador devido a esse novo lado da minha personalidade.
Para quem não tem muito interesse em ler essa parede de texto que eu escrevi, eu vou terminar esse post só falando que, desde que eu fui na minha primeira consulta, eu me sinto uma pessoa totalmente diferente de quem eu era no final do ano passado. E, honestamente, acho que nunca me senti tão feliz em toda a minha vida, mesmo com toda essa confusão por causa da Covid-19.
Se você já sentiu qualquer coisa parecida com o que eu senti, procure ajuda! É bem possível que seu problema seja fisiológico em algum nível e é extramente provável que vá te fazer um bem danado.
submitted by picanhaeater to brasil [link] [comments]


2020.04.17 04:11 thebluecoala Eu to definhando.

Eu não sei direito por onde começar, porque é tanta coisa, mas vou tentar manter uma ordem.
Como ta acontecendo com muita gente, a quarentena ta acabando comigo. Eu realmente não to conseguindo lidar com ficar sozinha (ainda que não more sozinha). E essa quarentena apareceu no meio de um monte de problema da minha vida. De certa forma, ela foi um "para tudo que você ta fazendo. você tem tempo de sobra pra pensar", mas eu sinto que pensar nisso não ta resolvendo muito.
Eu namoro a alguns anos já, e apesar de todas as qualidades, meu namorado sempre foi meio acomodado. Não é aquele tipo de pessoa disposta a mudar, a vida ta boa do jeito que ta, se algo ruim acontece, ele não é de se abalar muito, e vida que segue. Acontece que eu sou o extremo oposto, e as vezes os comportamentos dele me chateiam. Não honrar muito com compromissos, não lembrar das coisas, demorar horas pra responder (o que pode parecer algo besta, mas eu não consigo ter uma conversa daora com ele, porque ele responde as mensagens quando ele lembra, o que leva horas). E de um tempo pra cá, parece que esses tropeços vêm me incomodando mais e mais. Tentei conversar com ele sobre várias vezes, explicar que me magoavam, que me chateavam, e ele se mantinha na defensiva. Acabamos brigando também (eu particularmente que puxei a briga) porque eu fiquei doente (nao, não foi covid-19), fiquei internada, e ele só foi me ver no fim de semana (que é quando normalmente a gente se vê). Eu me sinto meio "dormente" e vazia perto dele desde então. É como se ele fosse um estranho. E ao contrário das outras vezes, em que normalmente eu pedia por atenção, pedia pra fazermos algo juntos (jogar ou algo do tipo), eu só não quero mais. Não sinto vontade mais. Quando ele me chama pra conversar, fala algo, comenta e tal, eu converso de boa. Mas quando não... Eu só não tenho energia mais pra correr atrás.
Eu sempre me senti muito sozinha. E sempre tive muito pânico de ficar sozinha. Eu tive várias amizades que passaram pela minha vida e foram embora, e isso sempre doeu muito, e chegou num momento da vida que quando eu fazia um amigo novo, já ficava esperando o que eu ia fazer que ia espantar a pessoa. Bom, chegou num momento em que eu fiz amigos. Amigos de verdade. Amigos que eu me sentia de fato pertencente a um grupo, sabe? (porque os poucos amigos que eu tenho são "isolados", então nunca fui de um grupo). A gente conversa todos os dias, ri, tem piadas internas, e eu não consigo descrever, de verdade, o quanto isso me fez bem. Me ajudou a não ser tão dependente emocionalmente do meu namorado, a poder conhecer pontos de vista, coisas diferentes. E eu me sinto amada por eles, que é o mais importante. Só que as vezes, eu sinto que to perto do momento em que vou espantar esses amigos também. Especialmente um deles, que é meu melhor amigo. Que ele sempre ta ali, sempre ri, me zoa, brinca comigo, e me ouve também. Eu me sinto muito, mas muito amparada sob a presença dele. Eu sinto que quando ele se dispõe a me ouvir, e a me ajudar, tudo vai dar certo. Ele é uma das poucas pessoas que não passa a mão na minha cabeça (assunto pra outro post, talvez?), e me diz a verdade, mesmo que doa. Ele é um anjo. Mas sinto que tudo isso vai desmoronar.
Assim como eu, meus amigos também não estão bem. E nisso eu me sinto mal de não poder ajudar eles, e não saber o que falar, porque sinceramente, eu sinto que to na pior crise depressiva da minha vida. Eu não durmo a noite, morro de sono de dia, meu cabelo ta caindo, minha pele ta descamando, eu to tendo crise de pânico quase toda semana, e pensamentos suicidas quase todo dia. Ás vezes eu só queria sumir, me isolar de vez, e sair da vida dos meus amigos. Eu sinto que sou um fardo, porque sempre tenho essa necessidade absurda de alguém conversar comigo, de alguém me ouvir, de me sentir amparada pelo amor de Deus. De sentir que eu não to "errada", que não tem nada errado comigo, que "ta tudo bem" sofrer pelas coisas, e que logo vai passar. Mas não vai. Nos ultimos 15 dias eu tive uns "surtos" fortes, aonde eu chorei, xinguei e desabei de madrugada. Minha melhor amiga, minha prima e um amigo meu estavam lá por mim, conversaram muito, deram suas opiniões, tentaram me acalmar, mas só funcionou no momento. Coisa de dois dias depois eu tava me sentindo uma otária por despejar tudo que eu sinto neles. Eu decidi que ia me isolar. Mas não consegui. Meu melhor amigo pareceu estar melhor (porque ele ta mal também) e andou me chamando bastante pra conversar. Hoje por exemplo conversamos o dia todo, praticamente. E nisso eu fico na dualidade de "eu gosto tanto de conversar com você" e "eu preciso sumir da sua vida, porque eu sou um fardo e sou a pior coisa que podia ter te acontecido". Queria poder fazer mais por ele, mas como fazer algo quando você só consegue concluir que a solução pros seus problemas é a morte?
Minha irmã (que é a pessoa que eu mais amo na vida), me disse no meu aniversário, que não me sentia feliz. Que quando ela olhava pra mim, principalmente na presença do meu namorado, eu parecia infeliz, triste. Isso pesou muito, sabe? Saber que, mesmo eu tentando esconder tudo isso dentro de mim, ainda ta dando pra ver pelo meu olhar, dói. E eu só não sei mais como fazer. Amo meu namorado, mas sinto ele afastado de mim, e eu dele, e enquanto eu morro por dentro por isso, ele parece não achar que tem algo errado. Amo meus amigos, mas não quero me sentir um estorvo na vida deles. Não quero ser a chorona depressiva que só os procura porque ta sozinha. Não quero mais amar tanto meu melhor amigo a ponto de assustá-lo, a ponto dele achar que sou só uma idiota que gosta da atenção que ele me dá. Não quero mais ver meu corpo definhar, deteriorar porque eu não tenho vontade de sequer estar viva. Eu não tenho motivação pra nada. Pra mais nada.
Desculpem-me pelo texto enorme, eu precisava tirar isso do meu peito de alguma forma. Eu não quero que essa seja mais uma noite em que eu vou dormir chorando. Me desculpem pelo drama todo, e pelo texto não ter um foco só. Eu só sei que eu to infeliz. Que eu to triste e com raiva de mim mesma.
Obrigada se você leu até aqui...
submitted by thebluecoala to desabafos [link] [comments]


2020.04.12 11:07 c4r0la Sou trouxa

Eu fiz tudo oq me falaram pra não fazer. Fazia uma semana que tinha terminado o namoro. Tinha prometido pra mim mesma que não ia dar moral. Na quinta-feira o ex mandou uma mensagem no Instagram, pediu perdão e bla bla ...respondi friamente ok, qualquer dia desses a gente conversa.Doeu, mas eu sabia que era necessário. Pois a otária aqui não se aguentou, caguei pra aquilo que os mais próximos me aconselharam. Combinei com um amigo nosso em comum de tomar uma de leve, tem um bar que ainda abre pra gente no meio dessa quarentena. Meu ex estaria lá, seria a chance de resolver essa merda, pensei. Cheguei lá, cumprimentei e tal, conversamos. Fui pra dentro do bar, conversamos um pouco a sós. Foi complicado, tem sentimentos, mas blz, não resolvemos nada, mas estávamos de boa. A carência falou mais alto. De volta pra nossa mesa, começamos a nós encostar e na hora de ir embora ficou combinado que eu iria pra casa dele depois de dar carona pro nosso colega. Deixei o colega e quando liguei, celular do ex estava desligado. Deveria ter ido pra casa, mas a otária pensou que jamais ele faria uma palhaçada dessas de pegar na minha bunda no bar, falar pra eu ir pra casa dele e depois cagar pra mim. É sério, a gente não conhece as pessoas.Bem, cheguei lá e uma das vizinhas me reconheceu e acabou abrindo o portão, ele mora em condomínio. Bati na casa dele, falei que a gente tinha combinado e eu estava lá, caramba. Ele deve ter falado qualquer abobrinha sobre estar sem internet e ter feito portabilidade, e eu acreditei. Transamos, foi bom. Passou um tempo, ele me manda embora. Me senti uma merda, não esperava juras de amor, mas ao menos respeito. E daí a ficha caiu... Então, todos os conselhos que eu ouvi, pra ficar na minha, ignorar o infeliz fizeram sentido, mas eu resolvi fazer a cagada. Ele finalmente se mostrou, e eu deixei ele fazer isso comigo.Me senti péssima, logo eu, cheia de amor próprio deixei isso acontecer. A gente só conhece a verdadeira face das pessoas em situações como essa. Eu quero esquecer que fui namorada desse indivíduo. Estou decepcionada comigo mesma e agora morrendo de vergonha de desabafar até com minhas amigas. Não é fácil ser trouxa, mas vai passar...
submitted by c4r0la to desabafos [link] [comments]


2020.02.29 18:18 sure-answer Estou desesperado pois voltei a gostar da minha ex, a qual eu mesmo terminei o namoro.

Há uns oito meses terminei um relacionamento de dois anos, pois já havia um tempo que eu estava infeliz. O namoro estava meio tédio, alguns costumes dela não me agradavam, eu já sentia atração por outras mulheres e já não estava aguentando mais aquela situação, sentia que não estava aproveitando minha juventude. Então tomei a iniciativa de terminar, foi tudo ok. Continuamos amigos depois disso. Era inevitável convivermos juntos, pois fazemos o mesmo curso, na mesma universidade, o ciclo de amigos era quase o mesmo, etc.
No começo do término fiquei muito de boa, tive uns momentos de lembranças e tal, mas coisa rápida, normal depois de qualquer término, né? Depois fiquei totalmente ok, sem sentir nada por ela, além do respeito e da amizade. As vezes a gente ficava e tal, mas pela minha parte era só pelo desejo carnal mesmo, sem sentimento.
Neste meio tempo, me envolvi com outras meninas também, cheguei a ficar mais sério com uma delas, mas não foi pra frente.
Finalmente, há uns dois meses comecei perceber que estava renascendo o sentimento por ela, a princípio aceitei, mas tentei sufocar, pois eu estava muito bem me relacionando com outras meninas. Tentei ficar lembrando (e ainda tento) lembrar dos motivos que me fizeram terminar, pra não me arrepender de ter terminado, mas não adianta. Tenho quase certeza que ela ainda gosta de mim, mas de uns tempos pra cá ela parece estar determinada a seguir em frente, então tem ido a muitas festas e vêm evitando contato comigo na medida do possível e isso aumenta ainda mais minha dor.
Anteontem ela me chamou pra dormir na casa dela pois estava meio mal, mas a todo momento foi super coisa de amigo mesmo e em nenhum momento eu ou ela tentamos nada um com o outro. Porém na hora de dormir ela estava assistindo série na cama e eu tentando dormir, mas sem sono, daí perguntei se ela não queria transar, ela a princípio disse que a série tava muito legal e tal, daí aceitei, achei que não ia rolar, mas ela continuou me olhando e sorrindo e acabou rolando. Depois ela me disse umas coisas legais, que dava a entender que gostava ainda de mim e isso me deu esperança, mas já no dia seguinte senti que ainda está nessa de meio que me evitar.
Eu sei que esse sentimento de voltar a gostar dela é irracional, porque na época do término eu tava 100% decidido a terminar, pois a gente não tava se encaixando mais, algumas coisas nossas não são tão comuns e etc. Também porque provavelmente tudo que tá me fazendo voltar a gostar dela é idealizado na minha cabeça, não é real.
Eu não sei o que fazer, não sei como abordar isso, não consegui contar isso pra ninguém e tô tentando ser o mais cuidadoso possível em relação a isso com ela, pra não estragar a amizade que a gente tem.
TL;DR: Voltei a gostar da ex, acho que ela ainda gosta de mim, mas tá determinada a seguir em frente e eu não sei o que fazer.
submitted by sure-answer to desabafos [link] [comments]


2020.02.01 05:26 SD_Miguel2000 Estraguei a vida de uma garota...

Por quase dois dois tive um relacionamento com uma garota,nos primeiros meses era ótimo nosso relacionamento,conversávamos sobre tudo. Mas eu não sei... de uns tempos depois vi que fomos se distanciando e tínhamos muitas brigas,e o amor que sentíamos lá no início foi virando algo possessivo,mais não sentíamos mais amor e sim apego(Na minha parte)... E infelizmente eu que estraguei nosso namoro...Eu não gostava que ela saísse com amigos dela,pq achava que ela ia se divertir mais com eles do que cmg(eu sei...é doentio,Mas era nosso primeiro namoro e eu tinha medo de perdê-la)...e com isso tínhamos várias brigas,até que chegou num ponto que ela só estava cmg a força sabe? Sentia que ela não queria mais,mas eu fui egoísta e insisti,até que em dezembro de 2019 terminamos,eu não aceitei muito bem o término,mas pelo que vi ela aceitou,pq depois de umas semanas ela estava namorando com um amigo dela,e eu não sabia disso,só fui saber depois de um tempo de término, e quando ela me falou ela me falou de um jeito que sla me machucou muito,e fiz uma merda que foi xingar ela de tudo quanto é coisa.... sei que fui imaturo e sei que não tínhamos mais nada,uma parte de mim tinha aceito e outra parte não. Eu ainda sonhava que íamos voltar kk,eu ainda amava aquela garota mas ela não sentia mais o mesmo por mim,eu fui trouxa,eu tinha tantas oportunidades de melhorar e consertar tudo enquanto ainda dava, mas não, eu deixei meu orgulho falar mais alto falando" tá tudo bem,não tem que mudar",mas eu tinha.... Aí depois daquela minha crise de ciúmes eu bloqueei ela,e ficou por assim por um tempo,até q eu não aguento e desbloqueio ela e mando mensagem(isso aconteceu várias vezes) até que ela me fala ela fez de tudo pra eu melhorar,pra eu me sentir bem,pra vivermos bem juntos,ela lutou por quase dois anos pra me ver bem,mas o trouxa aqui não mudava nunca.... ela sempre avisava que não sabia mais oq fazer pra me ver bem.... E eu não prestava atenção porque estava ocupado demais preocupado com meu orgulho....Eu me odeio muito,pq perdi uma garota que me amou de verdade e me apoiou em tudo,e perdi ela por um erro meu,que eu deveria ter mudado... as últimas palavras que ela me disse antes de me bloquear foi," não quero mais falar com você, não me mande mais mensagens,porque sempre q vc volta vc me dá um jeito de me magoar,você estragou minha vida"..... Eu só queria ter uma oportunidade de pedir perdão a ela...me arrependo tanto de muita coisa....quando ela precisou de ajuda ou precisou desabafar e escutar um "vai ficar tudo bem", eu não ajudei ela pq eu achava que meus problemas era maiores que o dela.... Eu sei que vão me achar um babaca eu sei,também acho que sou um babaca,mas.....fiz uma pessoa que me amou de verdade,me odiar pra sempre... fui um monstro pra ela,e se eu tivesse uma oportunidade de dizer que eu me arrependo pra ela,de me desculpar,eu ficaria feliz...Ou ao menos tiraria esse peso de mim,eu nunca irei me perdoar pelo oq fiz pra ela...por minha culpa ela se afastou de amigos e de familiares...ela estava infeliz e eu nunca prestei atenção nisso..... foi o pior primeiro namoro que nós pudemos ter...e preciso .melhorar muito,porque conheci outra garota e não quero magoar ela é estragar a vida dela,então vcs acham que devo seguir esse meu novo relacionamento ou não?
Ps:Eu sei que fui um babaca reconheço isso!
submitted by SD_Miguel2000 to desabafos [link] [comments]


2020.01.27 14:08 diogodm14 Pensamentos

Bom dia, pessoal. Tenho 30 anos e, desde os 18, tenho levado uma vida infeliz. Fiz uma faculdade que, durante o curso, descobri que não tinha aptidão nenhuma para aquilo, mas o concluí somente para conseguir o diploma. Fiz concurso para um cargo nada a ver comigo e faz quase 5 anos estou trabalhando nele. Parece que minha vida estagnou, não vejo mais perspectiva de nada. Fico imaginando situações, como as coisas poderiam ser diferentes, onde errei. Para completar, terminei um namoro e logo depois me envolvi com outra pessoa, da qual estava gostando bastante, mas ela simplesmente me deu um bolo. O que fazer? tendo em vista que estou morando sozinho no interior de São Paulo e minha família é do Mato Grosso, será que devo jogar o concurso pro alto, voltar para minha cidade e reconstruir minha vida ?
submitted by diogodm14 to desabafos [link] [comments]


2019.11.26 00:14 itslife0-0 aquele em que eu não consigo decidir

olá, boa noite (ou dia/tarde) pra todo mundo! eu gostaria que alguém pudesse me dar uma luz. eu já não sei mais oq fazer. sério. bom, ok. eu namorei um garoto por 2 anos e 5 meses. eu era perdidamente apaixonada por ele, apesar de sofrer muito por conta das minhas inseguranças e por ele ser bem imaturo tbm. no início desse ano, eu fui perdendo essa paixão toda e comecei a me questionar se ele era mesmo a pessoa certa pra mim. alguns meses se passaram, e em maio eu descobri que ele me traiu com um garoto no nosso primeiro mês de namoro. ele escondeu tudo isso durante 2 anos e 2 meses (+/-). e pra completar, esse ano ainda, ele foi conversar com esse garoto, uns assuntos com um teor sexual nojento. isso me abalou de uma forma tão... grotesca. eu achei que morreria de tristeza. foi o pior dia da minha vida. tudo bem, se passaram alguns dias, e conversamos sobre o ocorrido. 1°: ele disse que falou com o cara esse ano pq nós tivemos uma briga e ele queria se vingar de mim (imagino que, como esse cara era a única pessoa que demonstrava ter interesse nele além de mim, ele o procurou). 2°: ele contou que era muito imaturo e influenciável, que foi um trauma e que jamais sentiu qualquer coisa por aquele garoto. eu até entendo, 14 anos é uma idade complicada. 3°: estranhei um pouco pq eles continuaram sendo amigos mesmo depois de ele ter dito que foi um trauma, masok.
certo. então, depois de um mês, voltamos. porém, eu não sabia mais se gostava tanto dele, não sentia mais tanta atração assim, continuava sofrendo por problemas que tínhamos anteriormente. durante esse período, passei a reparar num garoto da minha escola. achei ele uma belezinha, comecei a pensar demais em como seria beijá-lo... basicamente entendi isso como um sinal pra terminar com o... vamos chamá-lo de Rodrigo. e foi o que fiz. terminei com ele e comecei a falar com o... Daniel.
Daniel é muito fofo, sabe conversar, é gentil, atencioso... enfim. me apaixonei logo de cara. com quase duas semanas ele me pediu em namoro. aceitei. porém, em um dia na escola, ele chegou extremamente bravo, dizendo que queria esfolar a cara do pai dele e que sentiria prazer em fazer isso. fiquei assustada d+, ele pareceu aquele tipo de cara que quer bancar o machão, mto tosco. com o tempo, fui percebendo o quão dramático e carente ele é. isso foi me fazendo ter uma certa repulsa, por mais que eu me esforce em aproveitar quando estou com ele, a não me incomodar com isso.
nesse quase um mês que namoramos, eu acabei indo conversar com o Rodrigo. ele se mostrou bem maduro, e falou com absoluta certeza que mudou. que aprendeu a se amar nem que seja só um pouquinho, e que tem certeza de que seríamos felizes juntos. eu fiquei muito balançada com isso, me perguntando se realmente seria diferente... no fundo, eu quero tentar. a gente é tão parecido que chega a parecer surreal. a nossa conexão é daquelas raras de se encontrar. eu sinto saudades de tudo... de sair com ele, de ir comprar besteira no mercantil, de assistir filme, de ir ao shopping e ficar zuando qualquer coisa que esteja pela frente. o que me deixava mais triste (a falta de atenção e carinho) ele disse ter mudado. então fico me perguntando... por que não voltar?
p.s.: ainda estou namorando com o Daniel. infeliz, mas estou. ele é um príncipe, mas não consigo sentir o mesmo... sim, sou mto idiota. yay.
submitted by itslife0-0 to desabafos [link] [comments]


2019.10.14 23:53 theritualmurder Estudante universitário a viver nos Estados Unidos.

Bem, olá a todos.
Se querem que vos seja sincero, não sei bem a razão pela qual estou a escrever este post. Um dos motivos pode dever-se ao facto de sentir que estou a perder a conexão com o meu querido país. Sinto-me menos Português a cada dia que passa e isso deixa-me infeliz.
Vim para os EUA há 2 anos em virtude de o meu pai ter arranjado um bom emprego numa universidade local (Lehigh University, PA). No início a excitação era extrema. Estava bastante feliz e desejoso de começar uma vida nova. O primeiro ano aqui foi a fazer o 12 ano do secundário. Esse ano passou bastante rápido uma vez que estava ocupado a conhecer o pessoal todo e a zona. Há dois meses começou a universidade e este período tem sido bastante difícil para mim. Apesar de me ter adaptado bastante bem a este país, sinto que não pertenço. Estou nostálgico e tenho saudades.
Custa-me ver o meu grupo de amigos prosseguir as suas vidas de estudantes sem mim. Sinto que uma fase bastante importante da minha vida está a ser perdida, estudante Universitário em Portugal. Quero vestir o traje, quero ser praxado, quero apanhar a buba na latada e queima. Todos os dias penso nos meus amigos, na minha ex-namorada e no fim do nosso namoro devido aos EUA. Penso nos meus avós e odeio-me por não estar presente nos últimos anos das suas vidas. Felizmente, posso ir a Portugal no Natal, verão, e na queima. Mas não é suficiente.
Eu sou Português e pertenço em Portugal. Ultimamente ando a pensar em voltar para Coimbra ou Lisboa no terceiro ano da universidade e ano a ver quais são as minhas possibilidades em termos de transferencia.
Estou a escrever isto para alguém que esteja na mesma situação, ou que a entenda, me dê algumas palavras de encorajamento e partilhe algumas historias e tal, ya know.
Até estou a perder algum vocabulário. Às vezes tenho que ir ao google traduzir palavras de Inglês para Português.
Edit: ultimately, estar aqui a fazer a universidade na Penn State abrirá mais portas para o futuro, e ter uma carreira aqui vai será melhor em termos financeiros, mas durante a universidade é demasiado difícil e um grande fardo na minha saúde mental.
submitted by theritualmurder to portugal [link] [comments]


2019.08.27 18:45 Saavik98 Eu perco o interesse rapidamente?

Eu me apaixono facilmente por outra pessoa e é algo intenso, romântico. O problema é que depois que sou correspondida e vira um namoro, em alguns dias eu vou perdendo o interesse no outro e me sinto infeliz, acabo terminando sem pensar duas vezes. É como se eu me sentisse presa, como se a pessoa me amasse 10x mais do que eu amo ela, começo a achar a pessoa desnecessária, etc...
Já falei disso com a minha psicóloga, alegando que não quero magoar mais ninguém, que seria melhor eu não namorar mais e ela me disse que eu tenho que me dar uma chance...
Pesquisei sobre o assunto e algumas pessoas falam que isso acontece porque a pessoa não acha que me merece receber o amor.
O que vocês acham?
submitted by Saavik98 to desabafos [link] [comments]


Por que insisto nesse RELACIONAMENTO se não sou feliz? #8  Pigmento F Sou Infeliz no meu Casamento GAY ? Vou me Divorciar ? dificuldades no casamento relacionamento Vlog {IMAGINE JIKOOK}Amor infeliz! (EP ÚNICO) RELACIONAMENTO A DISTÂNCIA e GRÁVIDA INFELIZ - #TateResolve Um feliz um infeliz - Samara Souto feat Kayky - YouTube NÃO CONSIGO ME LIVRAR DO MEU NAMORADO POR QUE CASAIS INFELIZES PERMANECEM JUNTOS ( completo)

Namoro Infeliz - Acácio e Cacinho - LETRAS.MUS.BR

  1. Por que insisto nesse RELACIONAMENTO se não sou feliz? #8 Pigmento F
  2. Sou Infeliz no meu Casamento GAY ? Vou me Divorciar ? dificuldades no casamento relacionamento Vlog
  3. {IMAGINE JIKOOK}Amor infeliz! (EP ÚNICO)
  4. RELACIONAMENTO A DISTÂNCIA e GRÁVIDA INFELIZ - #TateResolve
  5. Um feliz um infeliz - Samara Souto feat Kayky - YouTube
  6. NÃO CONSIGO ME LIVRAR DO MEU NAMORADO
  7. POR QUE CASAIS INFELIZES PERMANECEM JUNTOS ( completo)

7 sinais que o namoro não vai dar certo - Pe. Chrystian ... Projeto Luz e Vida 5,660,256 views. 6:53. Psicóloga orienta a como sair de um relacionamento infeliz - Duration: 8:47. Vitrine Revista ... Facebook: Pamela Magalhães Psicóloga [email protected] pamelamagalhaes.com.br. Hoje tô respondendo emails de uma mulher que está afim do professor, uma pessoa que não começou o namoro com medo de ter que se mudar e uma grávida infeliz com o namoro. Um feliz um infeliz - Samara Souto feat Kayky #SamaraSouto #Kayky Inscreva-se: http://youtube.com/samarasouto LETRA: Eu achei que não tinha mais sentimento m... Fiz esse imagine jikook meu primeiro video sei que ta uma bosta haha espero que gostem ta fiz com muito amor se vocês quiserem que eu continue batam a meta de 10 likes e eu vou continuar. como é casar com um noruegues gays mais velhos com gays mais novos, relacionamento DIFERENÇA grande de idade no casamento, diferença de idade no namoro gay, ... 10 dicas para saber se é hora de terminar o namoro - Duration: 14:03. Déia e Tiba 439,514 views. ... COMO SAIR DE UM RELACIONAMENTO INFELIZ - Duration: 4:31. Fala, Yas! 9,110 views.